05/04/2019 15h15 - Atualizado em 05/04/2019 17h17

Eduardo Buzzatti se reúne com Secretária Estadual da Saúde


Eduardo Buzzatti se reúne com Secretária Estadual da Saúde

O prefeito de Pejuçara Eduardo Buzzatti que preside o Consórcio Intermunicipal de Saúde(Cisa) participou nesta semana de um encontro com a Secretária Estadual da Saúde Arita Bergmann. O encontro reuniu representantes de 15 consórcios públicos de diferentes regiões do Estado que integram a Associação Gaúcha dos Consórcios Públicos(AGCONP) onde a secretária ouviu as demandas dos representantes no sentido do atendimento à saúde da população.

A titular da pasta falou sobre os repasses estaduais, que deverão ser pagos regularmente a partir deste ano. No caso dos consórcios, há uma demora de 60 dias para a liberação dos recursos, mas a secretária tranquilizou os gestores. Arita Bergmann afirmou que o pagamento referente a janeiro está reservado, aguardando a liberação da Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage).

Sobre os repasses atrasados de anos anteriores, a secretária disse que fará o pagamento em parcelas a partir de maio. Em relação aos valores devidos, a soma nos 15 consórcios públicos municipais passa de R$ 7 milhões. “Estamos negociando o menor número possível de parcelas para realizar o pagamento das dívidas”, garantiu, durante reunião realizada na quarta-feira(3).

Arita pontuou a importância que esse tipo de parceria tem para a prestação de serviços em várias áreas, em especial a da saúde. Ela aproveitou para declarar que os consórcios devem fazer parte do planejamento, da execução e da avaliação dos serviços do Sistema Único de Saúde(SUS).

Para o presidente do Cisa Eduardo Buzzatti o fato da secretária indicar que os consórcios públicos municipais devem participar do planejamento de ações das coordenadorias de saúde é um grande avanço, pois isso possibilitará a construção de propostas voltadas para a potencialização dos serviços do SUS. “Especialmente na média complexidade estamos autorizados a articular um plano de captação de recurso para comprar os serviços na região buscando atender as necessidades da população, como é o caso da traumatologia”, pontuou.

A secretária Arita Bergmann ainda destacou que “os consórcios são um instrumento que permite preencher vazios assistenciais, como apontar um serviço de saúde que esteja faltando em alguma região e disponibilizá-lo para a população.”



Enviar por e-mail Imprimir