06/02/2015 16h36 - Atualizado em 06/02/2015 16h36

Acadêmicos retornaram para concluir estágio sobre sistemas agrários

Prefeitura e Unijuí fazem pesquisa


Os acadêmicos dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária da Unijui retornaram à Pejuçara na última quinta e sexta, dias 5 e 6, para mais uma fase do estágio que tem como objetivo principal fazer um diagnóstico sobre os sistemas agrários existentes no Município. A primeira fase aconteceu em outubro de 2014, sob a supervisão do professor responsável pelo DEAg Nilvo Basso e com a participação do monitor e técnico em extensão Felipe Oliveski.

Naquela oportunidade a pesquisa avançou com a visita nas 10 unidades produtivas e os universitários fizeram a primeira coleta de entrevistas conforme a metodologia do estágio, observando a realidade agrária, os sistemas de produção, máquinas e outras situações em relação a questões técnicas e econômicas.

Nesse segundo momento, de posse da compilação dos dados da primeira fase, os acadêmicos estão voltando para se reunir com os produtores e aprofundar a pesquisa. De acordo com o professor Roberto Carbonera, agora a finalidade é fazer uma leitura e compreender como se dá o processo de produção. “Ao final, os alunos vão entender o perfil de cada propriedade e como o produtor conduz a sua atividade, como ele faz as suas escolhas” justificou.  

Através desta pesquisa de campo e do trabalho em sala de aula, os acadêmicos vão cruzar informações e preparar um diagnóstico, que num determinado momento do ano será apresentado para as pessoas e entidades envolvidas. De acordo com o monitor agrônomo Felipe Oliveski, a Universidade e os alunos tem o compromisso de retribuir a acolhida, e isso vai se dar por meio de uma análise com propostas de desenvolvimento.

Diversificação –

Uma das pequenas propriedades que fazem parte deste estudo acadêmico está localizada no Passo do Marmeleiro e sua principal fonte de renda nos últimos cinco anos é a produção de repolhos. A entrevistada foi a agricultora Derony Tolentino que vem se especializando no cultivo desta hortaliça que já ocupa 1,5 hectares de um total de 6 hectares de sua propriedade. Seu contrato com a rede de supermercados da Cotripal é fornecer 1.500 quilos por semana.

O grupo de entrevistadores esteve formado pelos acadêmicos de agronomia Rodrigo Rutz e Felipe Oliveski, e de veterinária Laureani Schuster, Mateus Dambróz e Rodrigo Schmalz. A conversa também foi acompanhada pelo Secretário de Agricultura Irineu Pereira da Costa e o jovem Jairo Tolentino, filho da agricultora. Além da coleta de dados, os universitários percorreram a propriedade fotografando e observando a diversificação de culturas.

Acadêmicos retornaram para concluir estágio sobre sistemas agrários



Enviar por e-mail Imprimir